top of page

Combate à comportamentos violentos nas escolas


  1. Enfrentar e desmembrar as comunidades extremistas de ódio;

  2. Controle rigoroso sobre a venda, porte e uso de armas de fogo, e a proibição do acesso de crianças e adolescentes a clubes de tiro;

  3. Responsabilizar redes sociais que circulam conteúdo extremista e ilegal;

  4. Responsabilizar as pessoas que compartilham vídeos e informações sobre ataques e agressores

  5. Atualizar as leis sobre crimes de ódio e bullying;

  6. Implementar o Sistema Nacional de Acompanhamento e Combate à Violência nas Escolas e uma lei que institui os Conselhos Escolares e Fóruns;

  7. Garantir a estrutura física para espaços de convivência democrática e diálogos nas escolas para a resolução pacífica de conflitos;

  8. Garantir a valorização dos profissionais de educação com formação inicial e continuada e boas condições de trabalho, conforme prevê a legislação;

  9. Promover políticas de saúde mental nas escolas, com mais investimentos na rede de atenção psicossocial;

  10. Expandir espaços comunitários destinados a lazer, socialização, esportes e cultura;

  11. Elaborar orientações e protocolos sobre como atuar após ataques, de acordo com a realidade brasileira;

  12. Acordar com imprensa e redes sociais protocolos sobre a cobertura de situações de violências nas escolas e ataques para evitar novos casos;

  13. Ampliar e aperfeiçoar o setor de inteligência sobre os crimes de ódio e estabelecer ações articuladas contra os ataques às escolas.

Kommentare


bottom of page